9 de abril de 2018
publicado às 13h08
DF inaugura primeiro hospital veterinário público

DF inaugura primeiro hospital veterinário públicoO primeiro Hospital Público Veterinário do Distrito Federal iniciou os atendimentos a animais domésticos na manhã desta quinta-feira (5). A estrutura localizada no Parque Lago do Cortado, em Taguatinga, tem 540 metros quadrados e deve atender a 400 pets por dia, segundo o governo do DF.

O hospital vai realizar gratuitamente atendimentos como consultas, cirurgias e exames – será o primeiro na capital a fazer isso. Também haverá a distribuição de medicação para os animais. Castração, no entanto, só será feita nos bichos que estejam correndo risco de vida. Por enquanto, sete veterinários trabalham no local.

Os atendimentos do Hospital Veterinário darão preferência a animais de famílias de menor renda ou inscritas em programas sociais do governo de Brasília. Para o Ibram, esse grupo de bichinhos, geralmente, é sujeito a viroses, infecções e outras doenças por não disporem de atendimento especializado.

Além do atendimento cirúrgico, os veterinários também orientarão a população sobre boas práticas, normas e higiene. Outros animais que passam a receber atendimento prioritário, são os que estão sob guarda do Centro de Controle de Zoonoses e em abrigos da cidade.

A cada cinco brasilienses, um tem um animal de estimação. De acordo com os dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), há 507.170 cães e 122.097 gatos no DF – o total de 629.267 animais. Considerada a população de 3.039.444 da capital, segundo levantamento de 2017, a proporção é de 4,83 proprietários por pet.

Outro levantamento do órgão, em parceria com a Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação (Abinpet), mostrou que o Brasil tem a segunda maior população de pets do mundo.
O novo hospital também receberá animais vítimas de maus tratos atendidos pela Polícia Militar e pelo Ibram. Por lei, é considerado maus tratos deixar de prestar assistência veterinária a animais doentes, feridos ou mutilado, por isso, o hospital pode sanar esse tipo de problema.
O investimento previsto para este primeiro ano de atividade do hospital é de R$ 1 milhão. No entanto, serão aplicados novos aportes nos próximos cinco anos, chegando a R$ 12 milhões. O local também poderá receber doações, desde que sejam para aprimorar ou ampliar o atendimento.

Atendimento

Os atendimentos serão realizados de segunda-feira a sexta-feira, de 8h às 17h. A orientação é de que os pacientes cheguem às 8h, horário em que serão distribuídas as senhas para atendimento. O local tem capacidade para atender até 400 animais por dia.
Compartilhar
Notícias Relacionadas
Comentários 
0
Escreva um comentário

Portal da Amazônia Legal © Todos direitos reservados 2014