16 de janeiro de 2019
publicado às 12h43
Índios seguem protesto e vão para segundo dia ocupação de sede em Cruzeiro do Sul

Indios seguem protesto e vao para segundo dia ocupacao de sedeÍndios das tribos Náuas e Nukuni, que ficam no Parque Nacional da Serra do Divisor, continuam ocupando a sede do Distrito Sanitário Especial Indígena (Disei), em Cruzeiro do Sul, interior do Acre. Este é o segundo dia do protesto, que começou na segunda-feira (14).

Eles alegam falta de assistência à saúde nas aldeias. Sem uma negociação, os índios reforçaram que só devem sair da sede após um acordo.

Mais de oitenta índios exigem a contratação de mais profissionais para as equipes de saúde que atendem nas aldeias, disponibilização de equipamentos e medicamentos para os atendimentos de saúde, construção de sistemas de abastecimento de água e a manutenção dos já existentes e transporte para os pacientes que precisam vir a tratamento na cidade.

Além disso, eles pedem a demissão da coordenadora do distrito, Milena Lopes. Paulo Nukini, um dos líderes do protesto, acusa a coordenadora de envolver questões políticas dentro do distrito. “Estamos exigindo a saída da coordenadora porque ela está usando a saúde indígena para fazer política partidária”, alega.

A coordenadora do Disei ainda não apareceu para negociar com os indígenas, que se reuniram com o substituto dela, Armando Araújo, ainda na segunda, mas não houve acordo.

“Chamamos eles para fazer um levantamento daquilo que eles estão querendo para encaminharmos para a central. Ouvimos todos e fizemos um documento com as reivindicações. A coordenadora é a Milena, mas ela estava de férias e deve retornar para conversar com eles”, disse Araújo.

O representante do Disei reconheceu algumas deficiências apontadas pelos indígenas no sistema que atende as aldeias.

“Nossa equipe do distrito é de poucos profissionais. Na questão da água, temos apenas dois engenheiros, um bioquímico e uma geóloga e temos quase 17 mil indígenas para essa equipe tão pequena resolver todos os problemas. Mas, estamos trabalhando nos oito municípios de abrangência do distrito”, afirmou.

Na manhã desta terça-feira, representantes da Fundação Nacional do Índio (Funai) e do Conselho Indígena compareceram para acompanhar o protesto e se reuniram com os índios que ocupam a sede do Disei.

O representante da tribo Nukini disse que o grupo vai ficar acampado até receber a garantia que terão suas reivindicações atendidas.

“Estamos aqui aguardando a coordenadora. Fizemos um documento e queremos a resposta desse documento. Vamos ficar aqui até ser decidido o que vai ser resolvido de imediato”, finalizou Nukini.

Compartilhar
Notícias Relacionadas
Comentários 
0
Escreva um comentário

Portal da Amazônia Legal © Todos direitos reservados 2014