17 de fevereiro de 2019
publicado às 08h32
Naturatins e Ibama alinham planos para o Projeto Quelônios 2019

Naturatins e Ibama alinham planos para o Projeto QueloniosO Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins) e o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) se reuniram para definição das questões que devem integrar o planejamento das ações e investimentos no Projeto Quelônios do Tocantins em 2019.

“Nessa reunião, tratamos de uma importante etapa do Projeto Quelônios, que é o alinhamento das demandas entre os parceiros. O objetivo é antecipar a elaboração do planejamento das ações e investimentos necessários às atividades das equipes em 2019. Para fortalecimento do projeto, vamos revitalizar o apoio da comunidade local, com o suporte na sensibilização realizada pela educação ambiental. Outros pontos importantes são o da produção e da divulgação de resultados científicos, além do melhoramento da logística”, avaliou o presidente do Naturatins, Marcelo Falcão.

“Os apontamentos realizados contemplam a importância da ação conjunta de todos os parceiros do projeto. Portanto, acredito que serão alcançados excelentes resultados neste ano. Com o envolvimento da comunidade de Caseara, o custo e o benefício do projeto serão melhor compreendidos, bem como as vantagens obtidas com o equilíbrio da biodiversidade. Considero iniciarmos esse diálogo com antecedência um ganho para o Estado e para a preservação ambiental”, complementou.

O superintendente do Ibama no Tocantins, Lucas Santos Costa, disse: “Nesse momento, o objetivo principal é iniciar o alinhamento entre os dois órgãos para consolidarmos o planejamento e, juntos, melhorarmos cada vez mais a execução do projeto. Pretendemos alcançar e divulgar mais resultados, investir na estrutura, buscar mais recursos e evoluir na execução do projeto nas áreas de pesquisa e de educação ambiental. Já temos um grupo definido que vai esboçar o planejamento para ajustarmos até o momento da execução”.

Projeto                               

Em 2018, a equipe do Projeto Quelônios monitorou sistematicamente 289 ninhos, além de realizar a biometria de animais adultos e a transferência de diversas covas para as partes mais altas das praias. As atividades foram encerradas com a garantia da sobrevivência de mais de 70 mil novas tartaruguinhas. Nessa temporada, foram encontradas 22 tartarugas albinas, que por causa da ausência de pigmentação, chamam a atenção dos predadores. Quatro delas foram levadas para o Centro de Fauna do Tocantins (Cefau), em Palmas, para fins de pesquisa.

O projeto

Criado em 1995, o Projeto Quelônios integra o Programa Quelônios da Amazônia, que é coordenado pelo Ibama. O projeto foi retomado no Tocantins em 2017, com ações do Naturatins e do Ibama, no entorno de unidades de conservação.

Na região onde o projeto é desenvolvido, são frequentes as operações realizadas por fiscais do Naturatins, do Ibama e do Batalhão Ambiental da Polícia Militar, para o monitoramento e combate ao consumo predatório dos ovos e tartarugas. O Projeto Quelônios tem apoio da Secretaria Geral de Governo, da Fazenda Fartura, da Universidade Estadual do Tocantins (Unitins), da Universidade Federal do Tocantins (UFT) e do Programa de Áreas Protegidas da Amazônia (Arpa), entre outros. (Cleide Veloso/Governo do Tocantins)

 

Compartilhar
Notícias Relacionadas
Comentários 
0
Escreva um comentário

Portal da Amazônia Legal © Todos direitos reservados 2014