27 de fevereiro de 2019
publicado às 11h52
Gurupi é destaque na qualidade da gestão em Saúde, Ambiente e Cidade

Gurupi destaque na qualidade da gestao em Saude Ambiente e Cidade

O Índice de Efetividade da Gestão Municipal (IEGM), utilizado pelo Tribunal de Contas do Tocantins (TCE/TO) para medir a qualidade dos gastos municipais e avaliar as políticas e atividades públicas do gestor municipal, divulgado nesta segunda-feira, 25, mostrou o crescimento do município de Gurupi em cinco dos sete índices avaliados. Os dados são referentes ao exercício financeiro de 2017.

Gurupi recebeu nota A (Altamente Efetiva) em Saúde, Ambiente e Cidade, atingindo pelo menos 90% da nota máxima, e se destacando entre as maiores cidades do Tocantins. Palmas, Araguaína e Porto Nacional alcançaram a nota A em apenas um dos índices.

Segundo o prefeito do município, Laurez Moreira, esse crescimento se deve a preocupação da gestão em prezar pela eficiência. “Nós sempre procuramos ser eficientes em todas as áreas. Estou muito feliz pelo município de Gurupi ter alcançado nota A nas políticas públicas adotadas nas áreas da saúde, meio ambiente e em infraestrutura do município. Isso é uma prova de que nossa gestão está no caminho correto. E é isso que nós queremos, sempre buscar a eficiência na gestão pública e atingir os melhores índices, não só no Estado, mas também no Brasil”, declarou.

A Capital da Amizade também demonstrou crescimento nos índices Fiscal e Governo. No primeiro saiu da nota C+ (Em fase de Adequação) para B (Efetiva); e no último saiu da classificação B (Efetivo) para B+ (Muito Efetiva). Nos índices Educação e Planejamento, o município foi classificado em B+ (Muito Efetiva) e C (Baixo Nível de Adequação), respectivamente. Na classificação geral Gurupi recebeu nota B (Efetiva), que corresponde a um valor entre 60,0% e 74,9% da nota máxima.

Os dados podem ser conferidos no gráfico abaixo, extraído do portal https://iegm.tce.to.gov.br/ do TCE/TO.

 

 

IEGM – Índice de Efetividade da Gestão Municipal

O IEGM mede a qualidade dos gastos municipais e avalia as políticas e atividades públicas do gestor municipal. É composto por sete dimensões da execução do orçamento público: saúde, educação, fiscal, planejamento, tecnologia da informação, meio ambiente e cidades. A combinação das análises destes sete índices temáticos, avaliam, ao longo do tempo, se a visão e objetivos estratégicos dos municípios foram alcançados de forma efetiva e, com isto, oferece elementos importantes para auxiliar e subsidiar a ação fiscalizatória exercida pelo Controle Externo.

Além disso, o índice permite observar quais são os meios utilizados pelos municípios jurisdicionados no exercício de suas atividades que devem ser disponibilizadas em tempo útil, nas quantidades e qualidades adequadas e ao melhor preço de modo a entender a melhor relação entre os meios utilizados e os resultados obtidos, visando ao alcance dos objetivos específicos fixados no orçamento público. (Secom Gurupi)

Compartilhar
Comentários 
0
Escreva um comentário

Portal da Amazônia Legal © Todos direitos reservados 2014