24 de julho de 2019
publicado às 15h20
Ministério da Agricultura libera mais 51 agrotóxicos. São 262 no ano

Ministério da Agricultura libera agrotoxicosNa nova leva de defensivos permitidos para autorização, estão produtos classificados como ‘altamente tóxicos’ e ‘extremamente tóxicos’

O Ministério da Agricultura anunciou a autorização do registro de 51 agrotóxicos, conforme publicado em Diário Oficial da União (DOU) nesta segunda-feira 22. Deste número, 44 são defensivos “genéricos” de princípios ativos já autorizados no país. A pasta já contabiliza 262 produtos agrotóxicos liberados só em 2o19.

Na nova leva de defensivos permitidos para autorização, estão produtos classificados como “altamente tóxicos” e “extremamente tóxicos”, segundo o próprio diário oficial. Há, por exemplo, um herbicida à base do ingrediente ativo florpirauxifen-benzil, usado para o controle de plantas daninhas na cultura do arroz.

O princípio ativo sulfoxaflor, que controla pragas como pulgão, mosca-branca e psilídeo, também está presente em produtos registrados. O Ministério da Agricultura promete que o uso do inseticida no Brasil deve seguir orientações estabelecidas pelo  Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA).

Segundo a pasta, de 2016 para 2017, o número de registros de defensivos passou de 277 para 405. Há cerca de 2 mil produtos na fila para serem avaliados. Em nota, o Ministério argumenta que a liberação dos registros se deve a “ganhos de eficiência possibilitados por medidas desburocratizantes implementadas nos três órgãos nos últimos anos”.

“O fato de haver mais marcas disponíveis no mercado não significa que vai aumentar o uso de defensivos no campo. O que determina o consumo é a existência ou não de pragas, doenças e plantas daninhas. Os agricultores querem usar cada vez menos em suas plantações, pois os defensivos são caros e representam 30% do custo de produção”, diz a nota. Fonte: Revista Carta Capital

 

Compartilhar
Comentários 
0
Escreva um comentário

Portal da Amazônia Legal © Todos direitos reservados 2014