20 de agosto de 2019
publicado às 17h24
Focos de calor em Roraima aumentam 155,4% em relação à 2018

Focos de calor em Roraima aumentam

De janeiro até esta quinta-feira (8), já foram detectados 4.606, no mesmo período em 2018 foram registrados 1.803 focos

Somente de janeiro ao dia 8 de agosto deste ano, Roraima registrou 4.606 focos de calor. Isso significa um aumento de 155.4% em comparação com o mesmo período do ano passado, quando foram registrados 1803 focos, conforme consulta no Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe).

A detecção sistemática de focos de calor realizada pelo INPE é pioneira e a mais completa desenvolvida no mundo. No Estado, os municípios com maior quantidade de focos de calor detectados pelo satélite de referência, de janeiro a abril, foram: Caracaraí, com 1.322; Mucajaí, com 584; Iracema, com 473; Rorainópolis, com 427; Cantá, com 242; Amajari, com 195; Pacaraima, com 156; Bonfim, com 153; Uiramutã, com 149, e Caroebe com 146

Em relação ao número de focos, Roraima perde somente para Mato Grosso com 9.879, e Tocantins com 4.660 focos.

A relação foco x queimada não é direta nas imagens de satélite. Um foco indica a existência de fogo em um elemento de resolução da imagem (píxel), que varia de 1 km x 1 km até 5 km x 4 km. Neste píxel pode haver uma ou várias queimadas distintas que a indicação será de um único foco. E se uma queimada for muito extensa, ela será detectada em alguns píxeis vizinhos, ou seja, vários focos estarão associados a uma única grande queimada.

Para emergências com incêndios a orientação é ligar para o número 193, lá a triagem vai avaliar as características do incêndio e mobilizar a brigada mista ou uma guarnição convencional. Fonte: Folha de Boa Vista

Compartilhar
Comentários 
0
Escreva um comentário

Portal da Amazônia Legal © Todos direitos reservados 2014