15 de junho de 2020
publicado às 14h58
Conheça a relação de ribeirinhos da Amazônia com a natureza

Conheca ribeirinhosComunitários se dividem entre aproveitar a natureza a seu redor e defender seu território de invasores

No Dia Mundial do Meio Ambiente (5 de junho), o WWF-Brasil lançou o mini-documentário “Defensores da Floresta – Conheça a Comunidade da Barra de São Manoel”. Gravada no final de 2019, a produção mostra o cotidiano de uma comunidade ribeirinha do interior da Amazônia, dividida entre os benefícios de viver em meio à natureza, a constante tensão de defender seu território de invasores e grileiros e a busca por melhores condições de vida.

A Barra de São Manoel é uma comunidade centenária, situada na fronteira dos estados do Amazonas, Pará e Mato Grosso, às margens das nascentes do rio Tapajós. Formada no final do século XIX por nordestinos que chegaram na região durante o auge da exploração da borracha, ela conta ainda, em sua população, com descendentes de indígenas Apyaká e Munduruku.

Turismo
Boa parte das 60 famílias da comunidade vive do extrativismo –mas o turismo também ajuda a compor a renda daquelas pessoas. Além de prestar serviços para uma pousada existente nas proximidades (como piloteiros, guias turísticos, camareiras e cozinheiras), os moradores da Barra também recebem visitantes na própria comunidade.

O WWF-Brasil apoia o turismo de base comunitária e a exploração da castanha-do-Brasil que existem na Barra de São Manoel -atividades economicas que, nos ultimos anos, dobraram a renda das famílias envolvidas neste trabalho.

Os comunitários vivem sob intenso assédio de desmatadores, grileiros e garimpeiros. O fato da comunidade ser bastante isolada – o acesso mais fácil é via a cidade de Apuí, no extremo Sul do Amazonas, numa viagem de dia inteiro em caminhonete e barco tipo voadeira, ao mesmo tempo protege e expõe aqueles moradores; quando ocorrem problemas, dificilmente forças de segurança ou serviços de saúde chegam até ali.

União
No passado, eles já foram obrigados a pegar em armas para expulsar invasores. “Se não fosse o bom senso da comunidade de se juntar, se unir, e lutar contra, talvez esta área estivesse toda desmatada”, diz no vídeo Lucivaldo Batista, o “Ximbau”, que é atualmente o presidente da Associação de Moradores da Barra de São Manoel.

O WWF-Brasil trabalha há mais de uma década no Sul do Amazonas, desenvolvendo uma série de projetos de conservação da natureza. Entre as ações mais recentes realizadas naquela área estão o apoio à formação da Aliança para o Desenvolvimento Sustentável do Sul do Amazonas; o fomento a atividades produtivas sustentáveis como a produção de castanha-do-Brasil e o turismo de base comunitária; e a instalação de paineis de energia solar em comunidades isoladas do rio Purus.

O vídeo apresenta alguns dos moradores da comunidade, fala da relação que eles têm com a natureza a seu redor e as ameaças que existem por ali. Assista agora!

Fonte: WWF Brasil

Compartilhar
Comentários 
0
Escreva um comentário

Portal da Amazônia Legal © Todos direitos reservados 2014