Salve a Amazonia
6 de fevereiro de 2015
publicado às 23h21
A gestão escolar democrática é assunto de grande repercussão nas escolas atuais

UFT_novaAo acompanharmos a discussão sobre a proposta de eleição dos diretores escolares, noticiada nos jornais de ontem, a ser promovida pelo Secretário Estadual de Educação, não podemos nos abster de trazer a público algumas reflexões, tomando como base as práticas que têm sido exercitadas na Universidade Federal do Tocantins.

 

A gestão democrática tem que ser o princípio fundamental da organização e da administração de uma instituição de ensino, o que pressupõe a existência de mecanismos de coparticipação de representantes de todos os segmentos que integram essa comunidade.

 

A exemplo disso, podemos citar a escolha do reitor e vice-reitor da Universidade Federal do Tocantins, que, desde o início de sua implantação, em 2003, tem se pautado por um processo democrático paritário, em que os três segmentos – professores, técnico-administrativos e estudantes – escolhem com igualdade de condições os seus dirigentes.

 

No caso das escolas da Educação Básica, indubitavelmente, é preciso se pensar sobre qual lógica constitui o dia-a-dia das instituições. Esse exercício pressupõe o diálogo com todos: professores, estudantes, profissionais que atuam nas escolas, alunos, pais, representantes sindicais, entidades representativas da comunidade, exercendo os princípios básicos de um processo democrático: a participação, a autonomia, os processos de escolha dos dirigentes e os conselhos escolares.

 

A democratização dos sistemas de ensino e da escola implica o aprendizado e a vivência do exercício de participação e tomadas de decisões. Trata-se de processo a ser construído coletivamente, que considera a especificidade e a possibilidade histórica de cada sistema de ensino (municipal, estadual ou federal), de cada escola. O importante é compreender que esse processo não se efetiva por decreto, portarias ou resolução, mas é resultante, sobretudo, da concepção e de um debate coletivo.

 

A UFT se engrandece com essa proposta do Secretário Estadual de Educação de democratização das escolas da Educação Básica.

 

 

Marcio Silveira                                                           Isabel Auler

Reitor                                                                  Vice reitora

Compartilhar
Notícias Relacionadas
Comentários 
0
Escreva um comentário

Portal da Amazônia Legal © Todos direitos reservados 2014