Salve a Amazonia
21 de julho de 2016
publicado às 12h01
Ativistas lutam para fechar aquário que explora urso polar ”mais triste do mundo”

Ativistas lutam para fechar aquário que explora urso polarO grupo de direitos animais Animals Asia, sediado em Hong Kong, iniciou uma campanha para acabar com um mini-aquário em um shopping chinês, onde um urso polar é mantido em um pequeno recinto para que moradores e turistas possam observá-lo e tirar selfies com ele.

De acordo com a CBC News, o urso polar, agora considerado o “mais triste do mundo” devido à exploração contínua a que é submetido, é mantido em cativeiro no Aquário Grandview em Guangzhou, uma cidade no sudeste da China, cuja população é estimada em cerca de oito milhões de pessoas, relatou o Inquisitr.

O urso polar está visivelmente angustiado e, em um vídeo postado pelo Animals Asia, ele está deitado no chão com o rosto pressionado contra o concreto. Em outro vídeo, as pessoas seguram seus telefones em uma tentativa para chamar a atenção do animal para que possam fotografá-lo.

“Preso no meio de um shopping na China – a sua pele branca contrastando com o cenário azul artificial; este triste urso polar não tem nenhuma escapatória “, escreveu Dave Neale, diretor de bem-estar animal do Animals Asia, em um post intitulado “O trágico urso polar que sofre por causa de selfies” em março.

Depois que o grupo postou os vídeos, cerca de 300 mil pessoas assinaram uma petição exigindo que o Aquário Grandview, que foi apelidado de “o mais triste zoológico do mundo,” seja fechado.

A instalação também mantêm em cativeiro seis baleias beluga jovens, cinco filhotes de morsa, um lobo, outro urso polar e raposas árticas.

Apesar da atenção que a denúncia do Animals Asia levantou para o urso polar, Neale lamentou o destino dos animais em cativeiro: “Infelizmente, isso não pareceu limitar o número de visitantes.” (ANDA).

Compartilhar
Notícias Relacionadas
Comentários 
0
Escreva um comentário

Portal da Amazônia Legal © Todos direitos reservados 2014