Salve a Amazonia
29 de agosto de 2016
publicado às 16h08
Aulas de instalação de placas que captam a luz do sol se iniciam em outubro

aulas de instalação de placas que captam a luz do sol se iniciam em outubroAs aulas de instalação de placas solares e de manutenção do sistema fotovoltaico para 150 pessoas em situação de vulnerabilidade se iniciarão em 3 de outubro. Os cursos profissionalizantes fazem parte do programa Brasília Solar e são fruto de parceria entre a Secretaria do Meio Ambiente do Distrito Federal e o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai). A cerimônia de assinatura do contrato ocorreu nesta quinta-feira (25), em Taguatinga.

A tecnologia converte a luz solar em energia elétrica sustentável. “Essa é uma realidade que aflora no Brasil e, com esse projeto, visamos dar suporte para pessoas que precisam de ajuda social para entrar em um mercado promissor”, disse o secretário do Meio Ambiente, André Lima. O documento foi assinado por ele e pelo diretor do Senai do Distrito Federal, Albano Esteves Abreu.

O subsecretário de Integração das Ações Sociais, da Secretaria do Trabalho, Desenvolvimento Social, Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos, Célio Silva, se disse orgulhoso em participar do evento. “Criaremos no DF um grupo de profissionais que atenderá a uma necessidade que será exigência para a sobrevivência de toda a humanidade”, disse.

Aulas práticas e teóricas

Seis turmas de 25 alunos farão o curso de 200 horas de aulas teóricas e práticas com professores do Senai. As duas primeiras começam em 3 de outubro. Os conteúdos disciplinares incluem análise e estudo de normas, eletricidade básica, estudo de baterias, interpretação de projetos elétricos e tecnologias fotovoltaicas.

O custo é de R$ 300 mil, recursos do Fundo Único do Meio Ambiente do DF (Funam). A capacitação faz parte de edital criado pela Fábrica Social que abriu 1,4 mil vagas para pessoas com renda individual de até R$ 154 por mês e com, no mínimo, 16 anos de idade.

Além do curso de instalação e de manutenção de sistemas fotovoltaicos, mil das 1,4 mil vagas são para capacitação profissional em produção têxtil e confecção de material esportivo, 150 para produção e cultivo de alimentos saudáveis em meio urbano, 50 para marcenaria com madeiras recicláveis e 50 para construção civil.

Programa Brasília Solar

O programa incentiva o uso da energia solar em escolas e prédios públicos do Distrito Federal. O projeto ainda inclui a Feira do Guará como um dos pontos a receber as placas fotovoltaicas. A ideia é estimular a sustentabilidade em Brasília.

Em março, foi formado um grupo de trabalho para desenvolver projetos voltados para o meio ambiente e para a sociedade. O grupo é encabeçado pela Secretaria do Meio Ambiente, mas participam outros órgãos do governo de Brasília, entidades e organizações sociais.

Agência Brasília – Texto: VINÍCIUS BRANDÃO – Edição: PAULA OLIVEIRA

Compartilhar
Comentários 
0
Escreva um comentário

Portal da Amazônia Legal © Todos direitos reservados 2014