Salve a Amazonia
5 de janeiro de 2016
publicado às 19h54
Câmara homenageou deputada Janete por sua luta pela democracia

Câmara homenageou deputada Janete por sua luta pela democraciaSessão Solene da Câmara dos Deputados homenageou no dia 07 de dezembro, 21 mulheres lutadoras contra a ditadura e pela democracia durante e após a ditadura civil-militar que assolou o Brasil entre 1964 e 1985. A Sessão Solene foi pedida pela deputada Luiziane Lins (PT/CE). Entre as homenageadas está a deputada federal Janete Capiberibe (PSB/AP), perseguida política e exilada de 1971 a 1979.

Solidária, a deputada Janete agradeceu pela homenagem, lembrou o sofrimento imposto às companheiras de ideais, bem como a si, seu companheiro de vida e de luta senador João Capiberibe e seus filhos Artionka, Luciana e Camilo. A primeira, nasceu tão logo Janete fora presa. Os gêmeos, já no exílio, no Chile, de onde tiveram que fugir do golpe civil-militar contra o governo Allende, de 1973.

A socialista amapaense alertou para a importância de cerrar trincheiras pela democracia e para o grave momento com risco de perda das conquistas democráticas de 1988 que vive o País: “Uma das consequências de levar a cabo um impeachment de Dilma é alçar o PMDB ao poder absoluto no País. O partido passaria a comandar Câmara, Senado e o Brasil. Vale lembrar que todos os nomes estão sendo investigados ou já foram citados na Lava Jato”.

Biografia – Janete inicia sua militância política em 1966, quando ingressa no Movimento Estudantil Secundarista no Amapá e milita no Partido Comunista. Integra a ALN, de Carlos Marighella. Perseguida e presa pela ditadura militar, deixa o país em 1971 com seu esposo e sua filha Artionka, seguindo para o exílio na Bolívia, Peru, Chile, de onde sai em 1973, já com os filhos Luciana e Camilo, por conta de novo golpe militar, Canadá e, por fim, Moçambique. Volta ao Brasil, em 1979, com a aprovação da Lei da Anistia. Foi vereadora, deputada estadual, secretária de estado e é deputada federal no 4º mandato.

Homenageadas – Junto com Janete Capiberibe, foram homenageadas outras 20 mulheres militantes contra a ditadura civil-militar e pela redemocratização do Brasil: Amélia Teles (Amelinha), Criméia Alice Schmidt de Almeida, Clara Charf, Dilma Roussef, Luíza Erundina, Elisabete Teixeira, Eleonora Menicucci, Helena Serra Azul, Marilda Iamamotto, Rosa da Fonseca, Rosângela Batistoni, Sônia Hypolito, Mariléa Venâncio Porfírio, Ana Maria Ramos Estevão, Moema Santiago, Lourdes Bandeira, Rosalina Santa Cruz leite, Mirian Leitão, Lúcia Murat, Zilda Xavier ( In memorian).

Sizan Luis Esberci
Gabinete da deputada federal Janete Capiberibe (PSB/AP)

Compartilhar
Comentários 
0
Escreva um comentário

Portal da Amazônia Legal © Todos direitos reservados 2014