Salve a Amazonia
3 de janeiro de 2017
publicado às 15h32
Conheça a Grande Floresta do Norte

Siberian Tiger in Siberia Sibirischer Tiger im RusslandProteger a Grande Floresta do Norte significa proteger os direitos dos povos indígenas, nosso clima, e toda a vida na terra

Se você pudesse olhar o planeta de cima veria uma coroa verde circulando o Ártico, um enorme cinturão que mantém a terra respirando. Trata-se da Grande Floresta do Norte, chamada de “Taiga” pelos russos, que cobre uma vasta área do hemisfério Norte, passando por países como Noruega, Suécia, Finlândia, Rússia (na Sibéria) e Canadá. Apesar de separada por oceanos, essa enorme área de floresta é um único ecossistema e lar de uma enorme diversidade de espécies.

Essa floresta é muito diferente da floresta tropical, que temos no Brasil, mas também é muito importante para o clima. Ela armazena mais carbono em seus solos, árvores e turfa do que todas as florestas tropicais do planeta juntas. A área é também lar de inúmeras nações indígenas e diversas e curiosas espécies de animais.

Em dezembro a floresta fica coberta de neve, que vai derreter em algum momento entre março e maio. Para se ter uma ideia, em janeiro, na região da Sibéria russa de Yakutsk, a temperatura média é de 35 graus Celsius abaixo de zero!

Muitas espécies que vivem nessa floresta têm seus truques para sobreviver às mudanças de temperatura. Alguns animais mudam de cor com base nas estações: algumas lebres, por exemplo, são brancas durante os meses de inverno e marrons no verão. Já os ursos, durante os meses de inverno, hibernam no subsolo quase metade de sua vida útil.

A Grande Floresta do Norte está cheia de surpresas. A neve e os tigres geralmente não se dão muito bem, mas o maior gato do mundo, o Tigre Siberiano, vive na floresta boreal e caça alces e javalis.

As árvores coníferas se adaptaram bem para sobreviver aos longos invernos e verões curtos. Suas folhas em formato de agulhas contêm muito pouca seiva, o que ajuda a evitar o congelamento. Sua cor escura e seus lados em forma de triângulo ajudam a absorver a maior quantidade de luz solar possível.

Abaixo das árvores está o carbono armazenado no solo. Proteger a Grande Floresta do Norte significa proteger os direitos dos povos indígenas, nosso clima, e toda a vida na terra. A Grande Floresta do Norte é fundamental para atingir as metas globais de biodiversidade porque contém mais de um quarto das áreas de florestas existentes no mundo e 750 bilhões de árvores, um quarto das árvores do mundo. É igualmente a casa de 20.000 espécies de plantas e de animais, incluindo o tigre siberiano, e é lugar de reprodução para 1 a 3 bilhão pássaros.

O Greenpeace está chamando pessoas em todo o mundo para exigir o fim da destruição da Grande Floresta do Norte.

Estas árvores resistindo durante séculos estão nos salvando, e a todas as outras espécies, de uma mudança climática catastrófica. Juntos, podemos mantê-las em pé, junte-se a nós em www.greatnorthernforest.org.

Compartilhar
Comentários 
0
Escreva um comentário

Portal da Amazônia Legal © Todos direitos reservados 2014