Salve a Amazonia
23 de novembro de 2016
publicado às 08h21
Desenvolvimento sustentável é o foco de empresários do trade turístico de Taquaruçu

desenvolvimento-sustentavel-e-o-foco-de-empresarios-do-trade-turistico-de-taquarucu

A preservação das riquezas e belezas naturais de Taquaruçu e Taquarussu Grande é uma das grandes preocupações dos empresários do trade turístico da região. Pensando nisso, o “Projeto de Reestruturação Turística de Taquaruçu”, desenvolvido pela Prefeitura de Palmas e pelo Sebrae, promoveu uma visita de familiarização, um city tour com os empresários dessas regiões para que, além de conhecer o funcionamento de cada empreendimento, pudessem trocar experiências de desenvolvimento com sustentabilidade.

 

A comitiva de empreendedores realizou a primeira caravana turística dentro de Palmas, e por três dias percorreram vários atrativos, como chácaras, pousadas, estâncias, trilhas, tirolesa, rapel, cachoeiras e restaurantes. Na última segunda-feira, 21, a comitiva foi recebida com café da manhã na pousada Café da Mata. Lá todos puderam conhecer um pouco do funcionamento e da história do lugar.

 

Aberta há pouco menos de quatro meses, a pousada oferece a seus hóspedes um ambiente aconchegante e com uma visão privilegiada do Paredão de Taquaruçu. Uma estrutura rústica e com conforto, que segundo o proprietário, Pedro Alvaci da Silva, foi construída com o aproveitamento de materiais. “Eu gosto de desafios e foi por isso que construí essa pousada aqui em Taquaruçu, reutilizando madeiras que iriam para o lixo”. Alvaci lembra ainda que todos os móveis de madeira foram feitos de móveis que seriam jogados no lixo, mas que hoje dão um charme ao local.

 

A Casa do Artesão também recebeu a visita da comitiva, que na oportunidade pôde conhecer de perto produtos feitos de materiais que normalmente não seriam aproveitados, como palha do milho, cabaça, capim, folhas do babaçu. Materiais que nas mãos dos artesãos se transformaram em lindas peças de decoração.

 

Durante a visita à Cachoeira da Roncadeira, Neusival Batista, responsável pelo atrativo, compartilhou a sua luta na preservação do local. “Foram anos de persistência e dedicação, mas hoje contamos com parcerias como o Naturatins e a Universidade Federal do Tocantins”. Batista destacou ainda que só após a implantação da taxa de visitação houve maior controle do quantitativo de pessoas que visitam o local, possibilitando mais dados para levantamento turístico.

 

A cachoeira que encanta por sua bela queda d´agua, preserva o ambiente natural sem muitas intervenções humanas. Apesar de ser a cachoeira mais tradicional de Taquaruçu, empreendedores de Taquaruçu, que vivem no distrito há muitos anos, ainda não conheciam o local. “Moro em Taquaruçu há 26 anos e não conhecia a Roncadeira”, destacou Valnizória Gomes, do empreendimento Panificadora Pães e Delícias.

 

Além de percorrerem a trilha da cachoeira, muitos puderam vivenciar a adrenalina de descer a cachoeira de rapel. “Hoje vivemos uma experiência surpreendente, tem pessoas aqui que pensavam que nunca realizariam o que vivenciamos hoje”, lembrou Wenterberg Nunes, empreendedor do ponto de cultura Aldeia Taboka Grande e do Mirante do Pedro Paulo.

 

Os proprietários do restaurante Sabor da Serra mostraram sua preocupação com o desenvolvimento sustentável do local, e levaram a comitiva para conhecer o sistema ecológico de purificação da água vinda dos banheiros, que após o processo de purificação é utilizada para fonte de adubo na irrigação de plantas. “Nosso próximo passo é reutilizar as águas da cozinha”, pontuou Elizeu Augusto de Oliveira.

 

Sobre o Projeto

 

O “Projeto de reestruturação Turística de Taquaruçu” é uma parceria entre a Prefeitura de Palmas e o Sebrae Tocantins, que objetiva fortalecer o turismo do distrito, por meio da valorização da comunidade local.

 

Além disso, visa incluir o mapeamento georreferenciado dos atrativos naturais e seus acessos, atualizar a descrição das características físicas, nível de dificuldade de trilhas de acessos, elaborar capacidade de carga dos atrativos, do fluxo de pessoas e a construção de destinos turísticos para orientar o desenvolvimento das potencialidades.

 

A partir dos dados levantados pelo diagnóstico, serão desenvolvidas ações de relevância e eficácia junto à comunidade, como o city tour. Essa atuação será com ênfase na formação e fortalecimento de redes de empreendedores, articulando parcerias locais e identificando novas oportunidades de atuação, além de orientação aos empreendedores e disseminação de conhecimento.

Compartilhar
Notícias Relacionadas
Comentários 
0
Escreva um comentário

Portal da Amazônia Legal © Todos direitos reservados 2014