Salve a Amazonia
10 de agosto de 2016
publicado às 13h18
Entrega gratuita de mudas de mandioca e frutas livres de pragas e doenças começa ainda em 2016

Entrega gratuita de mudas de mandioca e frutas livres de pragas e doenças começa ainda em 2016Os projetos Reniva (Rede de multiplicação e transferência de manivas-semente de mandioca com qualidade genética e fitossanitária) e Produção Integrada de Frutas (PIF) entraram em uma nova etapa. Após os resultados positivos das pesquisas no campo experimental implantado na Fazenda São João, a 50 quilômetros de Pedro Afonso, a meta dos realizadores é iniciar, até o final deste ano, a entrega gratuita das primeiras mudas de mandioca e de frutas – inicialmente maracujá e mamão –, a produtores interessados.

Os materiais foram melhorados geneticamente por pesquisadores da Embrapa Cruz das Almas (BA). Depois de indexadas (quando ficam livres de pragas e doenças), as mudas foram enviadas para Pedro Afonso, onde se testou a adaptação à região na área experimental.

Das 49 variedades de mandiocas testadas, 16 apresentaram melhor desempenho e adaptabilidade à região. Na parte de fruticultura chama atenção os resultados de algumas variedades de banana, como por exemplo, a Prata Anã, que alcançou alto grau de fitossanidade (capacidade de resistência a pragas e doenças) e teve excelente produtividade.

No rumo certo

Os projetos Reniva e Produção Integrada de Frutas foram implantados em 2014, por iniciativa da Coapa (Cooperativas Agroindustrial do Tocantins) em parceria com a Embrapa, Secretaria do Desenvolvimento da Agricultura e Pecuária (Seagro) e outros parceiros. Para o superintendente da cooperativa, José Rander Lopes, o êxito dos programas se deve, sobretudo, às condições climáticas e de solo, e ao comprometimento dos técnicos e pesquisadores envolvidos nos experimentos.

Ainda conforme Rander, já é grande o interesse de produtores rurais, de todos os portes, pelas mudas de mandioca e frutas. “Apesar de estar no início consideramos que esses projetos poderão servir de referência para o Tocantins. Está sendo formado um rico banco de dados, pois no trabalho é feito o registro minucioso das condições de solo, comportamento das plantas, produtividade, resistências a pragas e doenças, entre outros aspectos importantes para a cadeia produtiva”, explicou, ressaltando que paralelo à entrega das mudas, será iniciada a terceira etapa dos projetos: organizar a comercialização e o processamento da produção.

Pesquisa continua

No inicio deste mês, a área experimental recebeu mudas de mais 19 variedades de mandioca indexadas vindas da Embrapa Cruz das Almas para novos testes, conforme informou o técnico agrícola Fernando Teixeira.

Ele explica que as pesquisas com mandioca são feitas em duas frentes. Parte do material é multiplicada em campo para não perder qualidade e o restante no sistema de multiplicação rápida. No método, pioneiro no Tocantins, as gemas são cortadas no tamanho de 5 centímetros e colocadas em canteiros dentro de estufas. A técnica acelera a germinação que pode ocorrer em até cinco semanas após o cultivo. Depois são tiradas e levadas para a sala de aclimatação. A etapa seguinte é a transplantação para um viveiro, onde depois de algum tempo a muda está pronta para ser transplantada para cultivo na lavoura.

Uma nova avaliação dos projetos será realizada de 22 a 25 de agosto, quando pesquisadores da Embrapa visitarão a área experimental.

Cadastramento

A Coapa em parceria com a Prefeitura de Pedro Afonso iniciou um trabalho de cadastramento de pequenos produtores interessados em participar dos projetos Reniva e Produção Integrada de Frutas. Encerrado o cadastro, técnicos vão verificar in loco se realmente o produtor atende aos requisitos necessários para receber as mudas.

O projeto

A iniciativa é desenvolvida pela Cooperativa Agroindustrial do Tocantins (Coapa) e Secretaria de Desenvolvimento da Agricultura e Pecuária (Seagro), por meio de um convênio de cooperação técnica, e ainda tem a parceria da Embrapa Pesca e Aquicultura, Embrapa Mandioca Fruticultura, Ministério da Agricultura e Pecuária (MAPA), Instituto de Desenvolvimento Rural do Estado do Tocantins (Ruraltins) e Prefeitura de Pedro Afonso.

A meta é desenvolver a produção de mandioca e a fruticultura, com ações de fomento, disseminação de tecnologias, capacitação de produtores, monitoramento e comercialização da produção.

A área experimental tem dois hectares e foi cedida pelo agricultor Evanis Roberto Lopes. Atualmente são cultivadas variedades de mandioca, banana, maracujá, mamão, manga, abacaxi, café, goiaba e uma coleção de citros. (Da Ascom Coapa)

Compartilhar
Comentários 
0
Escreva um comentário

Portal da Amazônia Legal © Todos direitos reservados 2014