Salve a Amazonia
16 de fevereiro de 2015
publicado às 16h54
Escolas de samba de Belém encerram desfiles na Aldeia Amazônica

AldeiaAmazonicaOs desfiles das escolas de samba do Carnaval de Belém encerraram na noite deste sábado, 14, na Aldeia Amazônica David Miguel, no bairro da Pedreira. No total, 14 agremiações passaram pela avenida e animaram o público presente nas arquibancadas.

A escola Mocidade Unida do Umarizal abriu a série de desfiles da noite. Com o tema “Dr. Freitas meu patrono, minha escola do coração”, o grupo que trouxe cerca de 332 componentes, falou sobre a história da Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Dr. Freitas, fundada em 8 de julho de 1901.

Dona Célia Souza, não escondia o brilho nos olhos ao ver o neto desfilar na escola. “Ele estava muito ansioso por esse momento, em poder desfilar na avenida e cantar o samba enredo que tanto ensaiou”, conta a avó de Miguel Souza, de 11 anos. “Adoramos Carnaval, e ele está desfilando pela segunda vez, a primeira foi no Bole-Bole, que desfilou no último final de semana”, completou.

Assim como a aposentada, dona Célia, centenas de famílias que escolheram passar o feriado do Carnaval na capital paraense, decidiram acompanhar a última apresentação das escolas na Aldeia Amazônica. O pedreiro José Eduardo Silva, chegou a tempo de acompanhar a terceira escola a se apresentar. Junto com a esposa e alguns amigos, o pedreiro aproveitou a folga no trabalho para se divertir e apreciar a programação organizada pela Prefeitura de Belém, através da Fundação Cultural do Município de Belém (Fumbel).

“Assisti todos os desfiles do último sábado, e é claro, a apresentação do meu Rancho, que é pra quem estou torcendo, e como gostei muito da organização e de todo o evento, trouxe hoje minha esposa e alguns amigos para apreciar a diversão que se instala aqui”, contou empolgado o pedreiro, que garante voltar à Aldeia no próximo dia 21, para a apuração e anúncio das escolas de samba campeãs do Carnaval 2015.

Cada agremiação teve cerca de 30 minutos de desfile. A última a entrar na avenida, mas não menos animada que a primeira, foi a escola Unidos da Pedreira. Uma das agremiações mais popular e tradicional do Carnaval paraense fez uma digna homenagem ao samba. No enredo, falou sobre a paixão do povo pelo samba, e claro, do “bairro do samba e do amor” fazendo menção ao bairro da Pedreira.

Efetivo

Assim como nos outros dias de desfile na Aldeia Amazônica, vários órgãos da PMB, estiveram com o efetivo reforçado no trabalho durante a noite toda. O Juizado da Infância e Juventude acompanhou o trabalho de assistentes e educadores sociais da Fundação João Paulo XXIII (Funpapa), assim como agentes da Secretaria Municipal de Saúde (Sesma), que distribuíram preservativos e ações de incentivo à prevenção de doenças sexualmente transmissíveis.

Responsáveis pela limpeza na avenida, equipes da Secretaria Municipal de Saneamento (Sesan) entravam em cena ao final de cada apresentação de escola de samba. A Superintendência de Mobilidade Urbana (Semob) também esteve durante a noite, na Aldeia Amazônica, e inclusive, retirou de dentro da avenida um carro que estava estacionado de modo irregular. O motorista do veículo foi autuado.

Domingo

Neste domingo, 15, a folia carnavalesca continua no bairro da Cidade Velha, com a apresentação do bloco “Mangal do Urubu”. A concentração começa a partir das 16h, na rua Cesário Alvim.

Texto: Adriana Pereira
Foto: Alessandra Serrão – NID/Comus
Coordenadoria de Comunicação Social (COMUS)

Compartilhar
Notícias Relacionadas
Comentários 
0
Escreva um comentário

Portal da Amazônia Legal © Todos direitos reservados 2014