Salve a Amazonia
22 de julho de 2015
publicado às 13h37
Finalizado acordo para plano de ação global para estudo climático nas regiões polares

Ano de Previsão PolarUm plano de ação internacional para melhorar as previsões das condições meteorológicas, do clima e do gelo nas regiões polares foi acordado em um esforço para minimizar os riscos e maximizar as oportunidades associadas com as mudanças rápidas nos ambientes do Ártico e da Antártida, de acordo com a Organização Meteorológica Mundial das Nações Unidas (OMM).

“Avanços na previsão polar vão levar a melhorias na previsão do tempo, previsões climáticas e, finalmente, melhores serviços para aqueles que vivem e trabalham nestas latitudes mais elevadas, assim como aqueles que vivem nas regiões de menor latitude”, disse o presidente da OMM, David Grimes, em um comunicado de imprensa divulgado nesta quinta-feira (16).

A conferência realizada em Genebra, entre 13 e 15 de julho, que reuniu e centros de previsão e operação do clima, especialistas em meio ambiente, pesquisadores, agências de financiamento e setores do transporte marítimo e turísticos, finalizou os planos para o chamado Ano de Previsão Polar. O projeto ocorrerá entre meados de 2017 e 2019, a fim de cobrir um ano inteiro, tanto no Ártico e na Antártida, e procurará acelerar e consolidar a pesquisa, observação, modelagem, atividades de verificação e educacionais como parte de um Projeto de Previsão Polar mais amplo.

Há um interesse crescente nas regiões polares, alimentado por preocupações sobre o ritmo acelerado das mudanças climáticas, disse a OMM. O Ártico está aquecendo mais ou menos o dobro da taxa média global, com consequentes reduções de gelo e da camada de neve e derretimento das geleiras e do pergelissolo – camadas de gelo permanente encontradas no subsolo. O impacto desta não se limita ao Ártico, mas é sentida em outras partes do globo – como no aumento do nível do mar e na alteração dos padrões de tempo e clima. (ONU – Brasil).

Compartilhar
Comentários 
0
Escreva um comentário

Portal da Amazônia Legal © Todos direitos reservados 2014