Salve a Amazonia
23 de outubro de 2015
publicado às 12h37
Hiran Gonçalves minimizar problemas pela falta de indicação do novo superintendente da Suframa

Hiran Gonçalves minimizar problemas pela falta de indicação do novo superintendente da SuframaPreocupado com as reclamações dos empresários com o atual cenário de descaso do governo para com a Superin­tendência da Zona Franca de Manaus (Suframa), que está sem um superintendente titular há mais de um ano, e com a insatisfação das indús­trias do polo de Manaus com a queda no faturamento e o aumento das demissões, que já atingiram 25 mil postos de trabalho desde janeiro, o deputado Hiran Gonçalves (PMN/RR) está trabalhando na Câmara dos Deputados para ajudar o setor a superar a crise e a falta de incentivos.

“Para agilizar a escolha do novo superintendente da Suframa é impor­tante que o governo ouça a bancada de deputados da Amazônia, que escolha um nome que tenha compromisso e trabalhe de maneira dedicada para que consigamos dar andamento aos projetos que estão parados para análise, que são importantes para evitar tantas demissões e impulsionar o crescimento do polo industrial”, afirmou o deputado Hiran Gonçalves em entrevista concedida à TV Amazonas nesta terça-feira, 20. Ele se disse insatisfeito “com a perda de investimentos detectada nesses 10 meses do ano, em que o ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Indústria, Armando Mon­tei­ro, assumiu uma posição e até o momento não confirmou um nome definitivo para o cargo”.

“Isso não é uma coisa normal”, criticou, lembrando que, desde novembro de 2014, Gustavo Igrejas é o superintendente interino da Suframa, “mas não tem tido com­di­­ções políticas para levar à frente projetos que poderiam impulsionar o crescimento do polo”, argumentou o deputado Hiran Gonçalves. Ele defende a participação e a arti­cu­lação do ministro Monteiro com as banca­das dos Estados da Região Norte por entender que todos tem interesse comum no desen­volvimento. “Tem que ter compro­misso com as bancadas, com todos os Esta­dos que compõem a Zona Franca”. O parla­men­tar espera que o gover­no veja o problema com mais responsabilidade.

O deputado Hiran Gonçalves se disse impactado com os dados divulgados pela Suframa dando conta que, nos oito primeiros meses deste ano, o faturamento da Zona Franca de Manaus registrou um acumulado de R$ 50,4 bilhões, o que representa um decréscimo de 8,11% em relação ao mesmo período do ano passado. Reportagem da TV Amazonas mostra que a situação se deteriorou ainda mais quando o cenário é analisado em dólares. Nesse caso, a queda nos negócios supera os 31%, passando dos US$ 24 bilhões no ano passado para US$ 16,5 neste ano. “Temos que agir rápido para estancar essa evasão de capitais e postos de trabalho”, defendeu.

 

Compartilhar
Comentários 
0
Escreva um comentário

Portal da Amazônia Legal © Todos direitos reservados 2014