Salve a Amazonia
14 de abril de 2015
publicado às 20h48
I Fórum Indígena Estadual do Amapá vai promover a valorização dos povos e as culturas

exposicao_povos_indigenas_f_009

Um colegiado de gestores do Governo do Amapá reuniu no Palácio do Setentrião para nivelar as ações do I Fórum Indígena Estadual do Amapá. O evento passará a fazer parte da agenda do Estado, em comemoração alusiva ao Dia Nacional do Índio, 19 de abril.

Foi estabelecido um diálogo entre as pastas sobre os projetos e as atividades que o governador Waldez Góes já vem desenvolvendo junto a Secretaria Extraordinária dos Povos Indígenas (Sepi). Na ocasião, ficaram definidas as ações que serão desenvolvidas e a competência de cada gestor na realização do evento.

“O fórum é o principal momento de interlocução do Estado com os povos indígenas. Além disso, vai articular a discussão interna das lideranças e produzir documentos importantes sobre as políticas públicas já existentes e as que serão implantadas” avaliou a secretária de Povos Indígenas, Eclemilda Macial.

Promovido em duas fases, o evento terá início no dia 18 de abril, no auditório da Universidade Estadual do Amapá (Ueap), com a abertura oficial feita pelo governador Waldez Góes. Ações e seminários vão estimular o reconhecimento e a valorização dos povos e culturas indígenas.

No Dia Nacional do Índio, 19 de abril, haverá exposições e a comercialização de artesanatos produzidos pelos próprios índios. A proposta é fazer com que o indígena tenha a própria renda.

No período de 24 a 29 de abril, as ações passam a acontecer no município de Oiapoque. As aldeias Tumucumaque e Waiãpi serão as anfitriãs do fórum, com ações que envolverão esporte, cultura e cidadania.

Oportunidades

Eclemilda Macial avalia que, nos três meses de gestão, o governador Waldez Góes tem promovido ações que em quatro anos os índios não tiveram acesso. Uma delas foi à assinatura de contratos que garante professores nas terras indígenas.

“Durante quatro anos, os povos indígenas ficaram sem contrato de pedagogos. Agora, o governador retomou esses contratos e vai proporcionar às comunidades a contratação de educadores para fazer o acompanhamento dentro das aldeias”, disse Eclemilda.

Outro avanço importante destacado pela secretária foi com relação a criação da Gerência de Assistência ao Extensionista Rural Indígena. Segundo a gestora, essa demanda era uma solicitação antiga dos índios, e que agora será oficialmente garantida pelo governador Waldez Góes. (Agência Amapá de Notícias).

Compartilhar
Comentários 
0
Escreva um comentário

Portal da Amazônia Legal © Todos direitos reservados 2014