Salve a Amazonia
2 de janeiro de 2017
publicado às 16h42
Imagem expõe o terrível cotidiano dos cães torturados em laboratórios

imagem-expoe-o-terrivel-cotidiano-dos-caes-torturados-em-laboratoriosHá mais de 100 milhões de animais  que são submetidos anualmente a dolorosos testes cosméticos e farmacêuticos nos Estados Unidos. Não apenas camundongos e coelhos são torturados nesses experimentos, como também muitos cães.

Infelizmente, esta é a realidade. De acordo com a American Anti-Vivisection Society, entre 70 mil e 75 mil cães são utilizados em testes no país a cada ano. A maioria deles é da raça beagle. Geralmente, nós pensamos em cães como companheiros amados e membros da família, não “sujeitos de testes”, porém, isso não impede que eles continuem sofrendo durante esses procedimentos cruéis.

Os beagles são escolhidos pelos laboratórios devido à sua natureza dócil e confiante. Os pesquisadores geralmente removem as laringes dos cães para impedir que eles latam. Apesar de sua natureza amorosa e confiante, os beagles são tratados como pouco mais do que mercadorias e são relegados a gaiolas de concreto.

Para ajudar a despertar o público para a situação dos beagles nos laboratórios, o Beagle Freedom Project compartilhou uma imagem reveladora no Facebook.

É um pouco difícil imaginar que alguém poderia tratar um cão dessa forma, não é? Mas, por que aceitamos que ratos e coelhos sejam usados para testes e sentimos repulsa quando isso ocorre com cães? O fato é que os consumidores não possuem informações sobre o acontece por trás dos produtos que compram.

Afinal, se eles realmente soubessem que os coelhos são mantidos em recintos estreitos, têm ácidos corrosivos derramados em seus olhos ou que ratos são alimentados à força com químicos para testar o limite de toxicidade, iriam apoiar qualquer teste em animais? Provavelmente não.

Além disso, há evidências de que esses experimentos são altamente ineficazes e imprecisos, o que os torna apenas um meio de tortura de vários seres inocentes.

Felizmente, todos nós podemos ajudar a criar um mundo melhor para os animais, educando-nos sobre o assunto e apoiando uma ciência mais avançada e humana. Tecnologias alternativas existem e muitas empresas decidiram abolir completamente os testes em animais.

Como consumidores, podemos trabalhar para acabar com essa prática terrível procurando produtos que tenham o rótulo “livre de crueldade”, o que significa que os produtos foram feitos sem o uso de métodos arcaicos.

Quanto mais os consumidores mostram interesse em produtos sem crueldade, mais marcas e empresas irão optar por criar itens sem  esta prática ultrapassada, informou o One Green Planet. (ANDA).

Compartilhar
Comentários 
0
Escreva um comentário

Portal da Amazônia Legal © Todos direitos reservados 2014