Salve a Amazonia
12 de novembro de 2015
publicado às 13h57
Jogos Mundiais Indígenas superam expectativa de público ao promover intercâmbio entre 24 etnias

Jogos Mundiais Indígenas superam expectativa de público ao promover intercâmbio entre 24 etniasA cidade de Palmas volta à rotina após duas semanas de intenso fluxo de visitantes brasileiros e estrangeiros que estiveram na capital do Estado do Tocantins para assistir à primeira edição dos Jogos Mundiais dos Povos Indígenas (JMPI), que se encerrou no último domingo (1) à noite na Arena Verde, dentro do complexo dos Jogos.

Indígenas de várias partes do Brasil e do mundo também se preparam para regressar a suas aldeias, muitos deles orgulhosos das medalhas que conquistaram e, principalmente, por ter tido a oportunidade de mostrar ao mundo a riqueza de sua cultura.

Até a última sexta-feira (30), o evento recebeu 104.856 visitantes, o correspondente a uma média de 13 mil pessoas por dia. Entre sábado (24) e sexta, período em que se realizaram as atividades esportivas e culturais na Arena Verde, o número alcançou 99,4 mil, o que significa uma média de visitas superior a 14 mil diariamente. Segundo o Comitê Organizador dos I JMPI, a expectativa no começo do projeto era atingir 100 mil pessoas durante todo o evento.

Somente a Arena Verde, local de provas esportivas e apresentações culturais, recebeu, nos últimos sete dias, 51.492 visitantes, uma média de 7,3 mil pessoas por dia. A maior movimentação nos JMPI foi na sexta (30), com 20,7 mil visitantes. Já o público recorde da Arena Verde foi registrado na quinta-feira (29), com 9,4 mil espectadores.

A feira de artesanato, a Oca da Sabedoria e os torneios desportivos estão entre os principais atrativos de público na opinião do Comitê Organizador, que também destaca o papel da imprensa internacional, que cobriu o evento e deu visibilidade aos 1,7 mil indígenas que participaram dos Jogos. Os I JMPI ganharam a atenção do mundo, com cerca de 300 jornalistas credenciados, de 21 países, como Itália, França, China, Chile, Inglaterra, EUA, Alemanha, Japão, México, entre outros.

A primeira edição dos Jogos Mundiais contou com a presença de 1.129 indígenas nacionais de 24 etnias, além de 566 indígenas internacionais de Argentina, Bolívia, Canadá, Chile, Colômbia, Costa Rica, Estados Unidos, Etiópia, Filipinas, Finlândia, Gambia Guatemala, Guiana Francesa, México, Mongólia, Nicarágua, Nova Zelândia, Panamá, Paquistão, Paraguai, Peru, Rússia e Uruguai.

A proposta dos jogos era que os atletas indígenas nacionais e internacionais tivessem a oportunidade de realizar intercâmbio de cultura e tradições e não apenas competir. “Felicitamos o Brasil por nos dar essa oportunidade, pela realização desses jogos e por essa grande troca de experiências”, declarou Clímaco Tojirama, panamenho da etnia Emberá e tripulante da canoa campeã na modalidade canoagem. (ONU – Brasil).

Compartilhar
Comentários 
0
Escreva um comentário

Portal da Amazônia Legal © Todos direitos reservados 2014