Salve a Amazonia
21 de abril de 2015
publicado às 20h43
Mais de dois terços da população sofrerá com falta d’água em 2050

world_water_forumO consumo excessivo de água para a produção de alimentos e para a agricultura, a degradação dos recursos naturais e os impactos climáticos serão responsáveis por deixar mais de dois terços da população mundial sem água em 2050.

A informação está no relatório “Rumo a um futuro com segurança hídrica e alimentar” da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO), divulgado durante o 7º Fórum Mundial da Água (FMA) que termina hoje na Coreia do Sul. O documento pede políticas públicas e investimentos do setor público e privado para a proteção dos recursos hídricos, além de garantias para a produção agrícola, pecuária e pesca sustentável.

Para o coordenador do Programa Água para Vida do WWF-Brasil, Glauco Kimura de Freitas, o aumento das áreas irrigadas no Brasil como forma de garantir a segurança alimentar da população é uma oportunidade para que o uso sustentável da água seja fomentado tanto por políticas públicas como também pelo setor privado.

“A recente Política Nacional de Irrigação, implica na ampliação da área irrigada no nosso país. Diante disso e das mudanças climáticas que estão provocando seca e da necessidade de aumentar a produção de alimentos devido ao crescimento populacional, é fundamental que as instituições financeiras de crédito agrícola priorizem projetos que levem em consideração o uso eficiente da água”, afirma Kimura de Freitas. “Só assim alcançaremos a interdependência perfeita entre água, alimentos e energia”, concluiu.

Existem diversas medidas que podem melhorar a produtividade da água na agricultura irrigada, segundo o coordenador do programa Água para Vida. “Uma maneira pode ser a capacitação de pessoas para que apliquem boas práticas de manejo do solo, o manejo adequado do sistema de irrigação, e técnicas mais eficientes e que gastem menos água por hectare”, afirma Kimura de Freitas.

O Fórum Mundial da Água  

O evento, organizado pelo Conselho Mundial da Água, é realizado a cada três anos. Em 2015 acontece a sétima edição nas cidades de Daegu e Gyeongbuk, na Coreia do Sul com a temática “Água para nosso futuro”. É o maior fórum sobre a água em nível mundial e reuniu mais de 30 mil participantes, entre chefes de Estado e de Governo, ministros, autoridades de governos locais, representantes do setor privado e de ONGs.

A 8ª edição ocorrerá em Brasília em 2018 com o lema “Compartilhando Água”. A capital brasileira venceu a concorrente Copenhague, na Dinamarca, durante eleição realizada em Gyeongju, na Coreia do Sul. A candidatura recebeu apoio do Governo do Distrito Federal (GDF) e da Agência Nacional de Águas (ANA). (WWF – Brasil).

Compartilhar
Notícias Relacionadas
Comentários 
0
Escreva um comentário

Portal da Amazônia Legal © Todos direitos reservados 2014