Salve a Amazonia
4 de agosto de 2016
publicado às 13h19
Naturatins resgata três botos na região do município de Lagoa da Confusão

Naturatins resgata três botos na região do município de Lagoa da Confusão

O Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins) localizou e resgatou mais três botos, em áreas críticas do Rio Formoso, na região do município de Lagoa da Confusão, na última semana. Esse é o resultado do monitoramento da equipe do Escritório Regional do município, com apoio técnico de representantes dos setores de Fauna, Outorga e Segurança de Barragens da sede do instituto e de produtores rurais da região. O esforço conjunto vem sendo realizado para possibilitar o resgate e o salvamento de espécies que possam se encontrar em áreas de risco no afluente, devido ao período de estiagem.

Em cada ponto monitorado pelo Naturatins, vem sendo observada a segurança dos animais em relação às dimensões dos poços que têm se formado ao longo do rio, ao volume de água e à capacidade de alimentação que o local oferece para a espécie.

Até o momento quatro botos foram resgatados. De acordo com informações da equipe técnica, os animais estão sendo levados para o Rio Javaés, braço direito do Rio Araguaia, próximo à Barreira da Cruz, a cerca de 10 km do local da captura. O ponto de soltura escolhido fica no cruzamento do município de Lagoa da Confusão para Ilha do Bananal, onde além de possuir fartura de água, são encontradas as mesmas características do habitat natural dos animais, facilitando o retorno de todos, tão logo ocorra a recuperação da vazão dos pontos do rio, de onde foram transferidos.

O inspetor e supervisor de Segurança de Barragens da Diretoria de Licenciamento Ambiental do Naturatins, Felipe Pimpão, adiantou que outros quatro pontos foram identificados com locais potenciais para futura necessidade de realização da operação nos próximos dias. “Cerca de seis a sete botos podem vir a necessitar de resgate, o que pode exigir outras três ou quatro operações de salvamento, além de peixes como o pirosca, também conhecido como pirarucu e demais espécies que se encontrem em dificuldade”, apontou.

A bióloga da Supervisão de Fauna da Diretoria de Biodiversidade e Áreas Protegidas do Naturatins, Luciana Costa, esclareceu que todos os cuidados estão sendo tomados. “Entre os botos localizados, tivemos um jovem e outros três mais adultos, que apresentaram entre 80 a 200 kg. Mesmo tomando cuidados com a hidratação do corpo do animal, gazes para proteção da retina e os demais cuidados necessários à proteção da integridade de sua estrutura física, o resgate, transporte e soltura naturalmente provoca um stress, não só neste, mas em qualquer animal. Então, enquanto o animal estiver em segurança, evitamos a realização dessa transferência”, pontuou.

O inspetor da Supervisão de Cadastro e Outorga da Diretoria de Licenciamento Ambiental do Naturatins, Magno Pimenta, comentou que outros monitoramentos podem estender a operação a outro município. “Também às margens do Rio Formoso, mas no município de Formoso do Araguaia, o monitoramento vem apontando a possibilidade de realização de operações semelhantes”, afirmou.

Parceria

Além dos fiscais Maria Pereira, Marcos Ribeiro e Luciano Soares da equipe do Naturatins de Lagoa da Confusão e da bióloga Luciana Costa e dos inspetores Felipe Pimpão e Magno Pimenta da sede do Instituto, em Palmas, uma equipe de 12 pessoas de propriedades rurais locais, foram necessárias para facilitar o acesso à localização dos pontos críticos, a logística das operações de resgate, transporte, soltura e monitoramento de novos pontos. O instituto contou com a sensibilidade e a disposiçãode pessoas da comunidade rural local. (Cleide Veloso / Governo do Tocantins).

Compartilhar
Comentários 
0
Escreva um comentário

Portal da Amazônia Legal © Todos direitos reservados 2014