Salve a Amazonia
29 de janeiro de 2015
publicado às 17h26
Ópera de Puccini encerra curso de verão da Escola de Música

EscoladeMúsicaApresentação terá orquestra com 60 músicos e 15 cantores selecionados entre os alunos

Com exibição da ópera Gianni Schicchi, de Puccini, o 37°Curso Internacional de Verão da Escola de Música de Brasília Maestro Levino Alcântara (Civebra) chega ao fim nesta quinta-feira (29), no auditório da instituição. Uma orquestra de 60 músicos e 15 cantores, todos alunos desta edição do Civebra, interpretou a peça — única ópera cômica do compositor italiano. A entrada é aberta ao público.

“O curso apresenta um formato inovador, inserido no projeto pedagógico da escola e pautado em intensiva qualidade”, avalia o diretor da Escola de Música, maestro Ayrton Pisco. “Pela primeira vez, essa ópera será interpretada na escola”, completa. O maestro destaca a ária O mio babbino caro como uma das mais famosas e populares da obra de Puccini, também autor das óperas La Bohème, ToscaMadame Butterfly e Turandot.

Iniciado em 14 de janeiro, o 37°Civebra reuniu 410 alunos e 44 professores do Brasil e do exterior. Ao custo de R$ 1,4 milhão — cerca de 10% do valor gasto no ano passado —, em 2015 o curso é inteiramente realizado nas dependências da Escola de Música, onde os alunos tiveram aulas, alimentaram-se e ficaram hospedados. Além disso, parte desse montante — R$ 600 mil — foi aplicada na compra de instrumentos musicais e equipamentos e na manutenção e pequenos reparos na escola.

Ao contrário das edições anteriores, promovidas por empresas privadas, o 37°Civebra foi realizado pela Secretaria da Educação, por meio da Coordenação de Educação Profissional, da Coordenação Regional de Ensino do Plano Piloto e do Centro de Educação Profissional Escola de Música de Brasília.

Encerramento do 37°Curso Internacional de Verão da Escola de Música de Brasília

Compartilhar
Notícias Relacionadas
Comentários 
0
Escreva um comentário

Portal da Amazônia Legal © Todos direitos reservados 2014