Salve a Amazonia
8 de junho de 2016
publicado às 17h16
Pesquisa da FIETO aponta queda nas exportações do Tocantins

Pesquisa da FIETO aponta queda nas exportações do TocantinsPauta exportadora do estado continua concentrada em produtos básicos, como grãos, carnes e derivados, que tiveram redução de 67%.

Por Júnior Veras

O Saldo da Balança Comercial do Tocantins se manteve positivo no primeiro trimestre de 2016, sendo 67% superior ao mesmo período de 2015. Já o volume de comércio exterior registrou queda de -26%. A maior foi em março (-31%), nos outros dois meses a redução foi mais leve, ficando entre -17 e -18%. Nesse período, as exportações do estado tiveram queda de -6%, como mostra pesquisa realizada pelo Centro Internacional de Negócios – CIN -TO da Federação das Indústrias do Estado do Tocantins – FIETO.

Dos sete estados da Região Norte apenas Rondônia (10%) e Pará (6%) não reduziram suas exportações, o Amapá registrou maior queda (-31%) e o Tocantins e Amazonas reduziram cada um -6%. Em se tratando de importações, o Tocantins foi um dos que registrou maior queda (-63%), ficando atrás penas do Amapá e Acre, que reduziram as compras internacionais em 71%.

Conforme o levantamento, no 1º trimestre de 2016 o comércio exterior do Tocantins movimentou US$ 118 milhões, correspondendo a pouco menos de 0,05% do fluxo comercial brasileiro. As exportações somaram US$ 97 milhões, 6% inferior ao mesmo período de 2015, e as importações atingiram pouco mais de US$ 21 milhões, valor 63% menor que no ano passado. China, Holanda, Hong Kong, Rússia e Egito são os principais destinos dos produtos tocantinenses.

Embora tenha havido uma leve diversificação, a pauta exportadora do Tocantins em 2016, comparando com 2015, continua concentrada em produtos básicos, como grãos, carnes e derivados. Os produtos de artesanato foram os que registraram maior aumento nas exportações, 116%, correspondendo apenas a 0,02% do total exportado.

Dentre os principais produtos da pauta a soja caiu -25% e a carne bovina aumentou pouco mais de 1%.  Em 2016 as importações do estado também diversificaram, chamando atenção para o aumento de 281% na importação de combustíveis e óleos minerais.

A pesquisa da FIETO destaca ainda que aproximadamente 50% das exportações do Brasil são realizadas pelos estados da região Sudeste, e nas importações essa mesma região supera a metade do montante importado pelo País. Já a região Norte, onde o Tocantins está inserido, é responsável por pouco mais de 6% do total exportado na região e 5,9% das importações.

“A queda na exportação do principal produto da pauta exportadora do Tocantins, a soja, chama atenção especialmente devido alta do dólar que favorece a sua comercialização”, observa Greyce Labre, gerente da Unidade de Desenvolvimento Industrial da FIETO, acrescentando que, diferente dos demais estados, apenas o Tocantins (-25%), Distrito Federal (-84%) e Maranhão (-29%) reduziram a exportação de soja. “Apesar de os três primeiros meses do ano não serem historicamente relevantes na exportação de soja espera-se uma retomada nos próximos meses”, afirma a gerente.

Assessoria de Imprensa FIETO

Compartilhar
Comentários 
0
Escreva um comentário

Portal da Amazônia Legal © Todos direitos reservados 2014