Salve a Amazonia
29 de março de 2017
publicado às 22h50
Prefeitura de Gurupi lança projeto para reaproveitamento de água de ar-condicionado das escolas

Prefeitura de Gurupi lança projeto para reaproveitamento de água de ar-condicionado das escolasA Prefeitura de Gurupi, por meio da Diretoria de Meio Ambiente, nesta quarta-feira (22), quando se comemora o Dia Mundial da Água, iniciou um projeto que promete ser referência em sustentabilidade no Norte do Brasil. A Escola Municipal Ilsa Borges inaugurou a canalização da água que pinga dos ares condicionados para ser reaproveitada.

Reaproveitamento

A reutilização da água supre toda a necessidade para limpeza da Unidade Escolar e irrigação da horta e jardim. Este é um projeto piloto, que será levado posteriormente a todas as escolas municipais e órgãos públicos, explicou o Diretor de Meio Ambiente, Jonas Barros.

“A escola produz 250 litros de água diariamente. Em 4 dias teremos 1000 litros de água. Essa quantidade dá para fazer toda a limpeza da escola e irrigar a horta e jardim. Com certeza trás uma economia significativa”, afirmou Jonas.

Economia

O Diretor do Ilsa Borges, Jonatas Barreto, destacou a importância de se aproveitar a água que era desperdiçada e o trabalho conjunto de órgãos da Prefeitura. “Conseguimos colocar o projeto em ação graças a Diretoria de Meio Ambiente. O reaproveitamento é mais do que suficiente para limpar toda a escola. Nós acreditamos que vamos economizar 30%”, concluiu Jonatas.

Sustentabilidade

Representando o Prefeito Laurez Moreira, o Presidente do Ipasgu, Gutierres Torquato, afirmou a determinação do Executivo é acompanhar e dar todo o suporte necessário para ações sustentáveis. “No momento em que se discute muito desenvolvimento sustentável, a Prefeitura tem por obrigação inovar e colocar em prática ações que fortaleçam o meio ambiente. Este é um trabalho que vem sendo discutido há muito tempo, feito com planejamento, responsabilidade e  que já começa a dar resultados”, destacou Gutierres. (Por: Philipe Ramos/Secom Gurupi)

Compartilhar
Comentários 
0
Escreva um comentário

Portal da Amazônia Legal © Todos direitos reservados 2014