Salve a Amazonia
13 de abril de 2016
publicado às 17h00
Programa Brasília nos Parques começará em cinco unidades

Programa Brasília nos Parques começará em cinco unidadesO Comitê Gestor do Programa Brasília nos Parques decidiu nesta terça-feira (12) priorizar o início de suas ações em cinco unidades do Distrito Federal. São elas: o Parque Sucupira, em Planaltina; o Saburo Onoyama, em Taguatinga; o Três Meninas, em Samambaia; Parque Ecológico Ezequias Heringer, no Guará, e o de Águas Claras.

Os parques foram selecionados por estarem com as melhores condições de atender à realização de atividades de mobilização da comunidade pelas secretarias que compõem o comitê gestor do programa. O Distrito Federal possui 74 parques e 22 unidades de conservação e, gradativamente serão incorporados ao programa, segundo propõe a Secretaria de Meio Ambiente (Sema-DF).

Representantes das secretarias apresentaram diversas possibilidades de programação. O secretário de Meio Ambiente, André Lima, encareceu aos integrantes do comitê que possam ser realizadas ações permanentes que assegurem a presença constante e cada vez mais consciente do cidadão nos parques.

As propostas de cada secretaria serão apresentadas a uma comissão executiva do comitê, integrada pela Sema e pelo Instituto Brasília Ambiental (Ibram), para avaliar a adequação em relação ao caráter de preservação ambiental de cada parque. No final de maio, uma nova reunião será realizada para aprovar o plano piloto de ação.

“Vamos nos organizar para iniciar as atividades durante o nosso Junho Verde”, apelou o secretário. O “Junho Verde” é marcado por diversas atividades ambientais durante o período, em decorrência da Semana Mundial do Meio Ambiente.

“Queremos que a sociedade perceba a necessidade de ocupar os parques e construir com o governo uma política pública para assegurar a sua sustentabilidade”, defendeu André Lima. A presidente do Ibram, Jane Vilas Bôas, salientou a atuação engajada dos servidores públicos, responsáveis pelo cuidado com os parques, “que são capazes de comprar lâmpadas com o próprio dinheiro ou mobilizar os moradores vizinhos para garantirem a sua manutenção”.

A presidente salientou o ineditismo da experiência entre as secretarias parceiras do programa. “Uma novidade que exige diálogo e que vai se dar com as pessoas que estão lá, cuidando do cotidiano dos parques”.

Propostas

Realização de atividades com food-trucks ou campanhas de vacinação, com a iniciativa da Secretaria de Saúde; ou colocação de feiras orgânicas, pela Secretaria de Agricultura, foram propostas a serem estudadas ao longo do mês pelo comitê gestor. A Secretaria de Cultura sinalizou com a possibilidade de estabelecer ações continuadas a partir do Fundo de Apoio à Cultura (FAC) e apontou demandas dos produtores culturais para a realização de atividades nos parques.

A Secretaria de Segurança Pública salientou a necessidade de ocupação dos espaços dos parques para melhor segurança da população e pretende mobilizar movimentos de voluntários para trabalhar naquelas áreas. O mesmo pretende fazer a Secretaria do Trabalho, Desenvolvimento Social, Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos, ao mobilizar a sua rede de movimentos sociais para participar e promover atividades.

A Secretaria de Esportes também pretende oferecer diversas atividades de esporte e lazer aos jovens, gestantes e idosos, assim como integrar as atividades dos centros olímpicos com as atividades nos parques, por exemplo.  A Secretaria de Educação reafirmou seu propósito de estruturar o programa Parque Educador, com atividades para alunos sobre o meio ambiente, o que já está acertado para funcionar nos parques escolhidos, com exceção do Parque do Guará.

Decreto

O governo criou, por meio de Decreto nº 37.115, publicado no Diário Oficial do DF de 16/2/2016, o programa Brasília nos Parques para incentivar, com atividades gratuitas, o uso público das áreas verdes.

A ação é coordenada pelo comitê gestor, composto por 11 órgãos governamentais, que vai definir a programação. A ideia é traçar um cronograma e uma lista de iniciativas que atendam às características de cada parque.

O colegiado, com a coordenação da Secretaria do Meio Ambiente, será criado oficialmente por meio de portaria, agora que foram escolhidos dois representantes de cada órgão. (Agência Brasília).

Compartilhar
Notícias Relacionadas
Comentários 
0
Escreva um comentário

Portal da Amazônia Legal © Todos direitos reservados 2014