Salve a Amazonia
9 de setembro de 2016
publicado às 11h39
Projeto incentiva guarda responsável de animais domésticos

projeto-incentiva-guarda-responsavel-de-animais-domesticosAlém de ações educativas, iniciativa piloto da UnB em Candangolândia prevê castração de cães e gatos da região

Uma parceria do Instituto Brasília Ambiental (Ibram) e da Secretaria de Meio Ambiente do Distrito Federal (Sema) com a Universidade de Brasília cederá o Castra Móvel, unidade itinerante que realiza castração gratuita de cães e gatos, para que a UnB possa utilizá-lo em ações de pesquisa e extensão. O acordo de cooperação foi definido pelo Comitê Intersetorial da Política Distrital aos Animais.

Com o veículo à disposição, a ideia é que uma equipe de professores e estudantes da Faculdade de Agronomia e Medicina Veterinária (FAV) da UnB possa dar continuidade a um projeto piloto na Região Administrativa de Candangolândia para conscientizar a população local sobre a guarda responsável, além de realizar o procedimento cirúrgico. Colaborar na formação discente também é um dos objetivos.

A primeira etapa da iniciativa, que tem apoio da Diretoria de Vigilância Ambiental do Governo de Brasília (Dival), já foi realizada, em junho deste ano. Trata-se do mapeamento de cães, gatos e outros animais que vivem na região. As informações obtidas, ainda em análise, darão subsídio para ações com a comunidade.

 

“É um projeto inovador no Distrito Federal, pois envolverá extensão, pesquisa e ensino”, explica a coordenadora do projeto de guarda responsável e professora de Cirurgia Veterinária da FAV, Paula Galera. As primeiras ações serão palestras sobre educação em saúde e, ainda no mês de setembro, o registro dos interessados em castrar seus animais. “As ações irão sensibilizar os tutores quanto à importância da guarda responsável, incluindo a castração”, destaca a professora.

 

Com o incentivo a esses cuidados, a proposta é que os tutores de cães e gatos em Candangolândia tenham seus animais cadastrados e possam realizar o procedimento no Castra Móvel, que funcionará no Hospital Veterinário (HVet) da UnB. Todos os exames laboratoriais pré-operatórios e avaliação de saúde também serão realizados pela equipe. A expectativa é que mais de mil animais sejam atendidos na região, a partir do mês de outubro. A princípio, serão priorizados os animais saudáveis, com até três anos de idade.

Apesar de reconhecer os diversos benefícios da esterilização dos animais, Galera explica que a responsabilidade dos tutores vai muito além disso: são necessários o respeito, a promoção do bem-estar, o acompanhamento, a prevenção e os cuidados com eles em todas as etapas da vida. Segundo ela, estimular essas práticas é também uma medida para evitar o abandono.

 

A partir dos resultados do projeto piloto, há perspectivas de ampliação da iniciativa para fomento de políticas públicas e ações educativas nas demais regiões administrativas do Distrito Federal. Para ampliar o atendimento das demandas para outras localidades da capital federal, o Governo de Brasília oferecerá o serviço gratuito de castração por meio de clínicas credenciadas, que serão contratadas via edital já publicado no Diário Oficial do DF.

Arte: Igor Outeiral/Secom UnB.

Compartilhar
Comentários 
0
Escreva um comentário

Portal da Amazônia Legal © Todos direitos reservados 2014