Salve a Amazonia
3 de setembro de 2015
publicado às 21h21
Sarney Filho defende propostas mais ousadas para o Brasil na COP 21

Frente Ambientalista - 24-08 (2)O coordenador da Frente Parlamentar Ambientalista, deputado Sarney Filho (PV-MA) defendeu no dia 24, em São Paulo, que o governo brasileiro apresente proposta na 21a Conferência das Partes da Convenção das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas – COP 21, em Paris, “que não represente apenas “a continuidade da política de redução dos gases do efeito estufa”. O deputado, que participou do segundo evento preparatório da Frente Parlamentar Ambientalista da Câmara dos Deputados para a COP 21, disse ainda que não aceita a decisão da COP 20 no Peru, de que apenas as 37 nações industrializadas tenham metas obrigatórias de redução, enquanto os demais países, entre eles o Brasil, sigam metas voluntárias e facilmente alteráveis.

“Não podemos mais fazer apelo ao discurso de vitimização que procura evitar que países em desenvolvimento e com grandes emissões de gases do efeito estufa, como Brasil e China, cumpram metas a partir da COP 21”, afirmou. Para o deputado, a situação é grave e urgente diante das mudanças climáticas e, por isso, cada país deve esforçar-se para buscar alcançar o limite de redução de suas emissões.

“O Brasil não deve usar o discurso de que fez o dever de casa, cumpriu e superou metas anteriores, e, por isso, teria gordura para queimar, podendo se permitir um combate dos gases inferior a seu potencial”, ressaltou Sarney Filho. Ele criticou, ainda, as alterações no projeto que deu base à Lei de Biodiversidade e as manobras permanentes de setores que trabalham contra o desenvolvimento sustentável, como a tentativa de votação do projeto de decreto legislativo (PDC) sustando a Instrução Normativa da Funai que transfere para o Ibama o licenciamento de empreendimentos potencialmente poluentes em áreas indígenas.

 

 

Compartilhar
Comentários 
0
Escreva um comentário

Portal da Amazônia Legal © Todos direitos reservados 2014