Salve a Amazonia
13 de março de 2018
publicado às 14h33
Secretário de Saúde de Igaracy (PB) pode pegar até 50 anos de cadeia por chacina contra cães

Secretário de Saúde de Igaracy (PB) pode pegar até 50 anos de cadeia por chacina contra cãesO Secretário de Saúde do Município de Igaracy que mandou matar cerca de cinquenta cachorros a pauladas e envenenamento, pode pegar até 50 anos de cadeia

O advogado lembrou que para cada crime, a pena pode chegar a um ano, “como foram 50 cães, o entendimento dos tribunais é que para cada crime a pena varie de três meses a um ano. Se somados todos esses crimes, imagine quanto tempo de cadeia essa pessoa pode ser condenada”, avaliou.

A chacina de Igaraçy chama a atenção de todo o Brasil.  Além de ser preso, o secretário de Saúde pode ser punido pelo Conselho Regional de Veterinária, tendo em vista que ele exerce a profissão. Associações de proteção ao animal pedem também punição ao Chefe do Executivo daquela cidade.

Após recomendação do Ministério Público da Paraíba (MPPB), o prefeito da cidade de Igaracy, no Sertão, José Carneiro Almeida da Silva, exonerou José Carlos Maia do cargo de secretário de Saúde do município. A exoneração foi divulgada na noite dessa quinta-feira (9) e aconteceu em função do envolvimento do então secretário com a matança de cerca de 50 cães.

A informação foi confirmada pela assessoria de comunicação da Prefeitura de Igaracy. Por meio de nota, a assessoria também informou que José Carlos Maia vai ficar afastado do cargo até que o inquérito sobre a morte dos animais seja concluído e afirmou que, a partir do momento que teve conhecimento dos fatos, a Prefeitura “passou a colaborar com as autoridades, como ainda determinou que fosse instaurado procedimento administrativo para proceder à rigorosa apuração do caso”.

O caso foi revelado após denúncias feitas por moradores de Igaracy na última terça-feira (6) e ganhou grande repercussão. De acordo com as denúncias, a prefeitura, através da Secretaria Municipal de Saúde, ordenou a morte dos animais alegando que eles estavam abandonados nas ruas, apresentando perfil violento e com doenças.

Além de requisitar a exoneração do secretário de Saúde, o MPPB também solicitou informações do prefeito de Igaracy referentes ao levantamento do número de animais nas ruas, com as respectivas zoonoses e laudos veterinários, comprovando as doenças, bem como, quanto à retirada e transporte, detalhando ainda como se procedeu a matança dos animais, de acordo com as normas sanitárias.

A Polícia Civil investiga se os cães foram mortos com requintes de crueldade,e não por meio do procedimento de eutanásia, como informado pela Secretaria de Saúde do município, de modo que foi aberto um inquérito para investigar o caso, de acordo com o delegado de Itaporanga, Glêberson Fernandes, responsável por investigar a morte de cães.

Compartilhar
Comentários 
0
Escreva um comentário

Portal da Amazônia Legal © Todos direitos reservados 2014