Salve a Amazonia
26 de julho de 2017
publicado às 15h09
Taquaruçu, onde o descanso e o lazer passeiam juntos

Taquaruçu, onde o descanso e o lazer passeiam juntos

Com uma pequena população de aproximadamente cinco mil habitantes, o Distrito de Taquaruçu, localizado a 30 quilômetros do centro de Palmas, é um destino cada vez mais procurado por aqueles que buscam descanso e lazer em família. O ambiente bucólico da região, com pousadas aconchegantes e cachoeiras com nível de acessibilidade moderado, tem atraído palmenses e turistas vindos de vários cantos do Brasil para apreciar a beleza do local e fugir do estresse do dia-a-dia.

A estudante Rebeca Linhares, acompanhada do esposo, escolheu uma das pousadas da região para passar dois dias de descanso em contato com a natureza. “Moramos em Palmas, mas procuramos aqui porque o local é ótimo para descansar, e toda essa paisagem contribui muito.”

A diária em pousadas ou hotéis fazenda em Taquaruçu custa, em média, R$ 120,00 por pessoa. O gerente da Pousada Café na Mata, Cesar Augusto, estava animado com a quantidade de clientes. “Nas duas primeiras semanas de julho nossos quartos ficaram lotados, e o movimento é intenso no final de semana. Para o Festival Gastronômico, já temos reserva para todos os dias do evento, até de pessoas de outro país.”

Antes de escolher qual atrativo visitar, ou qual pousada e restaurante escolher, muitos visitantes procuram o Centro de Atendimento ao Turista (Catur), localizado na Praça Vereador Tarcísio do Amaral e aberto ao público de segunda a segunda, das 9 às 17 horas. José Teodoro, um dos quem fazem esse atendimento ao turista, conta que atende gente vinda de todos os cantos do Brasil. “Atendemos pessoas da Bahia, São Paulo, Rio de Janeiro, Minas e até de outros países”, lembra.

Cachoeiras

A região de Taquaruçu conta com diversos atrativos naturais incluindo cachoeiras, que, por estarem situadas em áreas particulares, a entrada custa entre R$10,00 e R$ 15,00. Escolhida por seu fácil acesso, a Cachoeira de Taquaruçu, fica aberta todos os dias de 7h30 às 18 horas e costuma receber no final de semana uma média de 300 pessoas por dia.

O casal André Luiz e Ivelyze Morais frequenta o balneário há 14 anos. “Gostamos daqui pela acessibilidade. O local de banho é bom para crianças, pois não é fundo, aqui tem uma boa infraestrutura com bancos, mesas, banheiros. E além de ter restaurante, podemos fazer churrasco”,  diz a estudante Ivelyze Morais, que levou a filha de pouco menos de um ano e parentes para conhecerem o local.

Além de destino para descanso, Taquaruçu é rota certa para aqueles que buscam adrenalina. A Cachoeira da Rocandeira foi o local escolhido pelo morador de Rialma-GO Edvaldo da Costa para aventurar no Rapel. “Meu sobrinho falou muito bem desse lugar, e eu resolvi conhecer”. O comerciante estava animado com a aventura e trouxe toda a família mesmo sabendo dos 1500 metros de trilha.

A cachoeira é aberta de segunda a segunda, das 8 às 16 horas. O administrador do Rocandeira, Neusival Mendes, garante que no final de semana a cachoeira chega a receber em média 180 pessoas por dia.

Gastronomia

O distrito também é famoso por sua gastronomia, e muitos restaurantes exibem em seus cardápios os pratos vencedores do Festival Gastronômico de Taquaruçu, que acontece todos os anos no feriado da independência. Ingredientes típicos da região, como carne de sol, peixe, babaçu, e outras especiarias movimentam o cardápio local.

“Não tenho do que reclamar. Aos finais de semana, nosso restaurante está sempre cheio. Muitos procuram devido ao sabor ser mais caseiro”, destaca a proprietária do restaurante Mandala, Terezinha Sônia Meure, que está com o estabelecimento aberto há 15 anos.

Artesanato

O artesanato local também recebe atenção. A Casa do Artesão fica aberta todos os dias das 8 às 12 horas e das 13h30 às 18 horas. Lá podem ser encontrados bordados, bolsas, utensílios para cozinha, peças ornamentais, colares, brincos, bonecas, flores e muito mais. As peças são produzidas com produtos típicos da região, como palha de milho, bucha, cabaça, fibra de banana, capim dourado, jatobá, babaçu. (Ascom Palmas).

Compartilhar
Notícias Relacionadas
Comentários 
0
Escreva um comentário

Portal da Amazônia Legal © Todos direitos reservados 2014