Salve a Amazonia
15 de setembro de 2016
publicado às 12h56
UFT lança primeiro livro de universitário indígena sobre cultura Karajá-xambioá

uft-lanca-primeiro-livro-de-universitario-indigena-sobre-cultura-karaja-xambioaA Universidade Federal do Tocantins lançará o primeiro livro organizado por um estudante indígena da Universidade. Intitulado, “Aspectos históricos e culturais do povo Karajá-Xambioá”, o livro é de autoria do acadêmico Adriano Dias Gomes Karajá sob a orientação do professor Dr. Francisco Edvigens Albuquerque.

O livro aborda os aspectos históricos, culturais e linguísticos da etnia Karajá-Xambioá, tais como cultura, mitos, lendas, pinturas corporais e receitas culinárias. Para o professor Edvigens, a publicação será um marco na história desse povo, principalmente porque foi produzido com a participação da comunidade indígena. “O livro será uma ferramenta muito importante para a educação escolar desse povo, visto que registra vários aspectos da cultura Xambioá”, complementa.

 

 

Adriano Karajá é estudante de Geografia do Câmpus de Araguaína, bolsista do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica nas Ações Afirmativas (Pibic –AF) e orientando do professor Edvigens. O universitário também desenvolve pesquisas no Laboratório de Língua Indígena (LALI) da UFT. Adriano é o primeiro acadêmico indígena do Pibic a organizar um livro com seu orientador.

Para Adriano, o livro surgiu como forma de desafio para registrar os aspectos históricos, socioculturais e linguísticos do povo Xambioá. “Este acervo trará para as escolas do povo Karajá-Xambioá uma excelente fonte de pesquisa, que irá auxiliar os professores indígenas e não indígenas nas salas de aulas, bem como também tem um papel importante para a comunidade”, acrescenta.

Outros lançamentos

Outras publicações direcionadas aos povos indígenas também foram publicadas. Os livros Gramática Krahô, Ciências Krahô e Matemática Krahô foram lançados no dia 17 de agosto, na aldeia Manoel Alves Pequeno, em Goiatins. 

Ciências Krahô – o livro reúne informações do mundo Krahô que apontam a relação entre as espécies e elementos da natureza em convivência com o homem. Os professores Krahô dispuseram um repertório de elementos capazes de ser discutidos à luz da disciplina Ciências, em uma apresentação que parte do que existe na mata, nas habitações, do que se alimentam, do que usam como recursos para curar doenças, bem como do que conhecem na cadeia da vida, acrescentando o que reconhecem como nocivo ao sentido da vida como as queimadas desordenadas e a poluição de rios e córregos. Deste inventário discutido e definido em português os professores dialogam sobre os temas que mais afligem a sobrevivência dos Krahô e repensam sobre as questões de preservação da vida entre os Krahô.

 

Gramática Krahô – a obra inaugura uma produção a partir de uma série de experiências de pesquisa e ensino voltados ao trabalho nas escolas Krahô, com vistas a interligar juntamente com os materiais de alfabetização e das disciplinas Geografia, História, Matemática e Ciências um acervo didático a partir das vivências do povo Krahô, as quais foram desenvolvidas sob os olhares dos professores indígenas.

A seleção dos conteúdos da Língua Krahô na gramática segue uma orientação de cunho normativo com base descritiva, em razão de os professores Krahô se sentirem mais seguros com a disposição de formas da língua em uma abordagem que parta das estruturas mais simples para as mais complexas, além disso, esses professores se sentem mais aptos a estabelecer comparações entre os construtos da língua krahô com os do português pela sequência de temas que já costumam tratar nos cursos de formação de professores e nas atividades cotidianas na escola.

Matemática Krahô – circunscreve conhecimentos matemáticos no campo da álgebra, geometria, além de outros campos que envolvem noções de espaço, dimensão e quantificadores. O livro de Matemática atinge mais uma conquista no sentido de alcançar por meio da reunião de conteúdos matemáticos selecionados ao longo das pesquisas junto ao povo Krahô. A publicação auxilia os professores no diálogo em sala de aula.

Compartilhar
Comentários 
0
Escreva um comentário

Portal da Amazônia Legal © Todos direitos reservados 2014